“Debaixo dos Arcos” foi, e ainda é, o primeiro blogue não virtual de Aveiro. Espaço de encontro, “tertúlia” espontânea, “diz-que-disse”, fofoquice pegada, críticas e louvores, ..., é uma zona nobre da cidade, marcada pela história e pelo tempo, onde as pessoas se encontram e conversam sobre "tudo e nada": o centro do mundo...

28 fevereiro 2006

A tradição

Já não é o que era...
E Este Carnaval foi muito triste e pobre!
Mesmo muito pobre!!!
Alberto João Jardim fartou-se...
O Sr. Presidente do paraíso da Madeira cansou-se de ser atracção turistica.

Mais um rude golpe na economia nacional e do arquipélago.
Portugal está ficar mais cinzento e menos cómico.
Proponho, por SMS, uma manif junto ao ministério dos negócios estrangeiros.
Por solidariedade ao "riso luso" e "à paródia política".

5 comentários:

Terra & Sal disse...

Caro Migas:
Não acredite na "nota falsa" do Senhor presidente da Madeira.
Aquilo de ele dizer que nunca mais participava num corso saíu-lhe num momento de mau humor...
Ele sabe que a missão de um homem é superar-se incessantemente!
Cumprimentação,
Terra & Sal

Farol da Barra disse...

Caro Migas, não se esqueça que quem tem vocação para palhaço é palhaço a vida inteira. E, em abono da verdade, devemos reconhecer que os momentos mais apalhaçados do dr alberto joão até nem foram produzidos na quadra carnavalesca - foram deixados ao acaso, um pouco por todo o ano. As pérolas contra o Sr Silva (perdão, Sua Excelência o Presidente Eleito), contra os jornalistas (convenhamos que alguns até mereceram os mimos recebidos) e várias outras foram proferidas durante o ano, independentemente da quadra ou da estação. Por isso, ou muito me engano ou continuaremos a ter de levar com o dr alberto joão por mais algum tempo...
O que não deixa de ser curioso - mas infelizmente essa discussão continua por fazer - é perceber qual a razão por que a Madeira, reiteradamente, escolhe e se revê naquela figurinha de opereta carnavalesca. Será o preço da democracia - os albertos joãos, as fátimas felgueiras, os valentins, os avelinos, os isaltinos? Será? Talvez um dia tenhamos de reflectir seriamente sobre estes fenómenos. Saudações farolisticas.

Cagaréus&Ceboleiros disse...

Caro farol da barra
Esqueceu os Albertos.
Atenciosamente

Cagaréus&Ceboleiros disse...

correcção: Albertos Mirandas.

Farol da Barra disse...

Caro Cagaréu&Ceboleiro: o que está dito, está escrito. E ninguém foi esquecido. Por muito que isso lhe possa pesar ou custar. Não tenho nada a ver com o Alberto que o Amigo refere, considero-me bem longe dos seus princípios e critico seriamente a falta de rigor da sua gestão municipal. Mas creio que devemos ser lúcidos e honestos - e equiparar o Alberto que o amigo refere às figuras que mencionei não é sério nem rigoroso. Releva do facciosismo de clã que lhe confesso desprezar e abominar.
Quero ser livre para criticar mas para o fazer há princípios de que não abdico. A honestidade é um deles. O rigor na análise é outro. Nenhum deles se compagina com a assimilação que apressadamente fez. Saudações farolísticas