“Debaixo dos Arcos” foi, e ainda é, o primeiro blogue não virtual de Aveiro. Espaço de encontro, “tertúlia” espontânea, “diz-que-disse”, fofoquice pegada, críticas e louvores, ..., é uma zona nobre da cidade, marcada pela história e pelo tempo, onde as pessoas se encontram e conversam sobre "tudo e nada": o centro do mundo...

11 janeiro 2006

Palermices

O Dr. Raúl Martins, ao comentar no post Desesperadamente, à boa nova moda socialista destas bandas, lançou-me o repto de um comentário sobre a intervenção do Dr. Santana Lopes sobre a candidatura de Cavaco Silva.
Embora situado (por convicção e devoção) politicamente na margem oposta, tenho tido a oportunidade de fortalecer o respeito pelo caro doutor, à custa deste e do seu espaço. Como não pretendo defraudar-lhe as expectativas e deixar o crédito (antes que subam novamente as taxas) por mão alheias, aqui vai.
Só apenas hoje é que ouvi as referências da comunicação social à questão.
E ainda bem... Porque não dei o meu tempo por mal empregue.
Quem é que ainda se interessa pelas opiniões do Dr. Santana Lopes e, muito menos, por quem é que ele irá colocar a cruzinha?!!!!
Não teve já tempo para sarar ressentimentos e divergências tão antigas?!!!!
Que crédito político tem esta sua intervenção, quando ainda há relativamente pouco tempo, no congresso do PSD em Barcelos, lançou o repto para que Cavaco Silva se candidatasse às presidenciais?!!!!

2 comentários:

RM disse...

Caro Migas,
1-quem falou de "sarilho institucional"?
2 - quem disse: "Se ele for eleito, as pessoas ficam sem saber quem manda no país - Cavaco Silva ou José Sócrates"?
ou ainda,
"Ou Cavaco Silva consegue fazer algo para que a situação [do país] não continue tão má, e então vamos ter sarilho institucional, ou então não o consegue e teremos mais problemas e conflitos sociais".
Palavras para quê? É um ex-primeiro ministro e líder do PPD/PSD a falar de Cavaco silva
Um abraço

migas (miguel araújo) disse...

Totalmente de acordo.
Palavras para quê?!
Quem falou em 'sarilhos institucionais' foi quem tem uma larga e completa experiência nesse campo.
Por outro lado, acho que há muita gesnte á espera que Cavaco Silva mande mesmo no país. Pelo menos que esteja atento a este governo.
E reafirmo o que 'postei': já não hámuita pachorra para ouvir Santana Lopes.
Sempre que abre a boca lança a confusão, ateia o fogo e depois 'balda-se', como se nada tivesse ocorrido.
A política não é uma passerele, nem um brinquedo que numa altura se gosta de brincar para logo a seguir esconder no baú.
Assim, como ler a constituição não será a mesma coisa que ler a 'Caras' ou a 'Lux'.