“Debaixo dos Arcos” foi, e ainda é, o primeiro blogue não virtual de Aveiro. Espaço de encontro, “tertúlia” espontânea, “diz-que-disse”, fofoquice pegada, críticas e louvores, ..., é uma zona nobre da cidade, marcada pela história e pelo tempo, onde as pessoas se encontram e conversam sobre "tudo e nada": o centro do mundo...

28 março 2010

Hino da Selecção Nacional

Por princípio, não fui, nem sou avesso à interculturalidade e à abolição das fronteiras culturais.
Quero com isto dizer que não me repugna que uma estratégia de comunicação e imagem possa usar uma canção anglo-saxónica para hino da Selecção Nacional.
Obviamente que será sempre preferível o recurso nacional. Mas também é legítimo questionar esta preferência nacionalista quando está em causa a qualidade e os objectivos do que se pretender promover.

De qualquer modo, para aqueles para quem a música escolhida para o Hino da Selecção Portuguesa de Futebol - Mundial 2010 - nunca deveria ser estrangeiro, fica aqui a alternativa lusa: Som bem alto (clicar).

2 comentários:

AVC disse...

Amigo Miguel,

Dizes muito bem: a selecção portuguesa de Futebol e, do meu ponto de vista, não interessa nada que tipo de canção adopta para o seu hino.

Grave é a confusão mais ou menos generalizada entre Futebol e um qualquer desígnio nacional.A confusão entre Pátria e resultados futebolísticos. O tal "patriotismo" reflectido apenas e só em resultados de Futebol.

Agora e correndo o risco de ser apelidado de "quadrado", preferia ver muitos desses adeptos "patriotas" a respeitarem, por exemplo, o Código da Estrada e, de um modo geral, a não esperarem a "salvação do país" através do pés de um qualquer Ronaldo. Preferia ver muitos desses tais fervorosos "patriotas" a fazerem qualquer coisa de útil pelas suas próprias vidas, de modo a contribuírem para um país melhor a começar, por exemplo, pela sua própria educação.

Desculpa o desabafo é que ainda me está na memória essa patética demonstração de "unidade nacional" que foi a colocação das bandeirinhas nas varandas e nas antenas dos carros. Quase que me sentia tentado a apostar que a grande maioria desses fervorosos portugueses desconhecia, sequer, o que representava a bandeira nacional!

Enfim, não era nada contigo, apenas e como já percebeste, não gosto de Futebol, melhor, entendo o conceito do jogo pois fiz muito, mas mesmo muito Desporto, o que não gosto mesmo é o que alguém apelidou e bem, do conceito de "futebolândia"!

Um abraço!

Migas (miguel araújo) disse...

Meu amigo.
estás à vontade para desabafares sempre que necessitares.
Quanto às bandeirinhas na janela e no carro, há novas alternativas: Parque Eduardo VII (ainda este final de semana foi colocada lá uma).
Quanto ao futebol... são gostos, amigo. E como dizia o meu avô: gostos não se discutem.
Um abraço desportista (sem futebol).