“Debaixo dos Arcos” foi, e ainda é, o primeiro blogue não virtual de Aveiro. Espaço de encontro, “tertúlia” espontânea, “diz-que-disse”, fofoquice pegada, críticas e louvores, ..., é uma zona nobre da cidade, marcada pela história e pelo tempo, onde as pessoas se encontram e conversam sobre "tudo e nada": o centro do mundo...

06 outubro 2009

Algo fora do contexto!

Deixando, de momento, a política de parte... mesmo a 5 dias da hora H autárquica.

Já tinha referido que a questão da Gripe A (H1N1) tem contornos de alarmismo exagerado, de mediatismo excessivo. Algo, aliás à qual a Comunicação Social não tem sido alheia.

A melhor forma de sustentar esta argumentação é ler a opinião da Ordem dos Médicos Espanhola e a Ordem dos Médicos Portugueses.

A questão da Gripe A tem uma vantagem... levar os cidadãos a terem melhores cuidados de higiene. Algo que deveria acontecer sempre e em qualquer ocasião.

7 comentários:

Jorge Greno disse...

Caro Al-Araújo
Estive na semana passada em Itália. Duas conclusões: não há gripe A e os italianos já sabem lavar as mãos.
É que não vi nem um aviso ou alerta para a pandemia e estive numa feira que receb gente de todo o mundo.

Migas "das Arábias" (miguel araújo) disse...

Meu caro amigo... Que Alá esteja contigo (e o euromilhões comigo).
De facto assim é. Os espanhóis até retiraram o Tamiflu das farmácias e só o receitam nos hospitais, em caso de necessidade.
No Luxemburgo sabem da Gripe A pela RTP Internacional. (fonte mais que segura... familiar)
Cumprimentos

Migas "das Arábias" (miguel araújo) disse...

Jorge

تهاني
(cumprimentos)

AVC disse...

Viva Miguel,

Também não vamos exagerar, lá que há gripe lá isso há. Agora, fonte realmente credível nestas matérias, gosto desta: http://www.cdc.gov/

Folgo em saber que os Italianos estão mais limpos já que, por lá, há lixo e porcaria por todos os lados. Surge-me logo na mente Nápoles e Palermo, já para não falar de Veneza e das intoxicações alimentares...

Abraço.

bernardo disse...

Caro Migas

Aqui em Khenitra (MA) gripe nem vê-la, em CASA também não, em Rabat também não me cruzei com ela, em Marrakech não a vi, talvez a encontre quando chegar a Fés.
Mas há por ai uns papalvos na Península que gostam de dar dinheiro a 2 papões farmacêuticos, já assim foi na das aves, é-o agora na dos porcos, lá para 2012 será nas dos garnizés em honra do portas e do louçã, que por essa altura devem já ter contraído matrimónio.

Até já

Allah u Akbar

Migas "das Arábias" (miguel araújo) disse...

Alírio

Fontes mais seguras do que as Ordens dos Médicos não devem haver muitas... isto sem menosprezar a tua fonte, claro.
Agora que é um facto que esta gripe não é nem mais, nem mesmo, grave que a gripe sazonal, parece-me evidente.
Por ano, morrem, em Portugal e em cerca de dois meses, 1600 pessoas com a gripe sazonal.
Os cidadãos e as Instituições de Saúde deveriam ter tido os mesmos cuidados, precauções e princípios higiénicos em qualquer circunstância.
Afora... Itália, tenho pena de ainda não ter tido a oportunidade de visitar. Estive quase com um pé em Roma, no ano passado, mas não "deu".
Mas também não me importo por esperar uma melhor limpeza. Principalmente de ver a Itália limpa... de BERLUSCONI.
Cumprimentos

AVC disse...

Não, amigo Miguel, estás enganado.

Em termos de propagação ela é pandémica e não sazonal, nesse contexto pode representar mais perigo e, sublinho pode, por exemplo ao nível do jovens até aos 25 anos de idade.

Não devemos ser tão taxativos, nem "8 nem 80" até porque se trata de uma estirpe nova.

Quanto à Ordem dos Médicos não duvides que, por um lado, não são "santos" e, por outro, acreditas que não seguem atentamente o trabalho do CDC?

As medidas que se tomam por cá não são isoladas, elas são conjuntas com vários países, como é óbvio.

Citava-te um pouco do que dizem os americanos:

"When the 2009 H1N1 outbreak was first detected in mid-April 2009, CDC began working with states to collect, compile and analyze information regarding the 2009 H1N1 flu outbreak, including the numbers of confirmed and probable cases and the ages of these people. The information analyzed by CDC supports the conclusion that 2009 H1N1 flu has caused greater disease burden in people younger than 25 years of age than older people.At this time, there are relatively fewer cases and deaths reported in people 65 years and older, which is unusual when compared with seasonal flu. However, pregnancy and other previously recognized high risk medical conditions from seasonal influenza appear to be associated with increased risk of complications from this 2009 H1N1. These underlying conditions include asthma, diabetes, suppressed immune systems, heart disease, kidney disease, neurocognitive and neuromuscular disorders and pregnancy.» CDC
http://www.cdc.gov/h1n1flu/qa.htm

Quando falo da tal "fonte" falo do "topo" da investigação médica, juntamente com as orientações da Organização Mundial de Saúde!

Um abraço.