“Debaixo dos Arcos” foi, e ainda é, o primeiro blogue não virtual de Aveiro. Espaço de encontro, “tertúlia” espontânea, “diz-que-disse”, fofoquice pegada, críticas e louvores, ..., é uma zona nobre da cidade, marcada pela história e pelo tempo, onde as pessoas se encontram e conversam sobre "tudo e nada": o centro do mundo...

22 fevereiro 2010

Trágico... demasiado.

Eu estive lá em Dezembro de 1995, em data particularmente especial.
Não me lembro, durante 11 dias, de qualquer gota de chuva no Funchal.
Não me lembro de qualquer sinal de tempestade na ilha.
É demasiado trágico.

Politiquices à parte... A MADEIRA PRECISA DE NÓS.

Por exemplo, através da Cáritas (conta - Montepio Geral).

5 comentários:

AVC disse...

Amigo Miguel,

Não há dúvida nenhuma de que foi uma tragédia inexplicável. Acho que já são as alterações climáticas a fazerem-se sentir. Mas que chuvada horrível!

É nestes momentos que acabamos por perceber que as guerrilhas políticas não fazem sentido nenhum perante valores mais altos!

Tomara os políticos em geral entenderem isso!

Um abraço.

Geoca disse...

Também eu tive a felicidade de poder estar naquela bela ilha, tanto na Madeira como em Porto Santo. Certamente que a Madeira terá forças mais do que suficientes para ultrapassar esta tragédia. Eu todo caso, estamos cá nos também para ajudar.

migas (miguel araújo) disse...

Companheiro e amigo
Infelizmente há sempre que queira retirar dividendos políticos ou mediáticos com a tragédia (e grande) alheia.
O valor humano devia ser muito mais cuidado e preservado.
E até o Alberto João Jardim (por quem não nutro muita simpatia - embora não tenha que lhe ser hostil) hoje em entrevista na TVI - Jornal Nacional estava mais comedido e politicamente mais clarividente.

migas (miguel araújo) disse...

Geoca

Espero bem que a Madeira se erga o mais rápido possível.

Nem aos "inimigos" se deseja tanta tragédia, quanto mais aos nossos compatriotas.

Dylan disse...

Sem dúvida...