“Debaixo dos Arcos” foi, e ainda é, o primeiro blogue não virtual de Aveiro. Espaço de encontro, “tertúlia” espontânea, “diz-que-disse”, fofoquice pegada, críticas e louvores, ..., é uma zona nobre da cidade, marcada pela história e pelo tempo, onde as pessoas se encontram e conversam sobre "tudo e nada": o centro do mundo...

15 fevereiro 2006

Nesta Guerra...

Eu não entro.
Isto já nada tem a haver com liberdades de expressão, de imprensa.
Muito menos terá a haver com humor ou não humor.
Trata-se de ódio puro, de xenofobia e de racismo. É pura blasfémia.
Segundo o CM de hoje, o Ministro (extrema direita) das Reformas do governo italiano - Roberto Calderoni, não podia ter "incendiado" mais a crise dos ‘cartoons’, ao afirmar que mandou fazer ‘t-shirts’ com as caricaturas de Maomé para quem quiser vestir.
Começam a fazer sentido as palavras do Prof. Freitas do Amaral.
Isto é ridículo! É puramente um absurdo!
Só mesmo num país como a Itália, onde recentemente foi publicada legislação que permite o uso de arma de fogo de uma forma indiscriminada, a encoberto do conceito teórico da auto-defesa.
Estamos na era do 'olho por olho', 'dente por dente'.
Face a mais este grave incidente, que legitimidade temos para condenar o que quer que seja?!
Fui e sou contra qualquer tipo de geração de violência, porque entendo que nada a justifica. Mas o nada dos dois sentidos: o ofensor e o ofendido. E aqui todos têm culpa.
É também triste que a União Europeia só sirva para criticar e penalizar os seus países membros quando em questões económicas. E que em casos como estes venha, através do Presidente da Comissão Europeia Durão Barroso, defender o que seria criticável e que, aos olhos de muitos europeus, é indefensável.
Nestas liberdades não me revejo e por elas não luto!

4 comentários:

Nuno Q. Martins disse...

Toda a razão, caro Miguel. Eu sabia que os italianos gostavam de acção, desconhecia era o fetiche por embaixadas incendiadas.

RM disse...

Concordo em absoluto.
Que falta de (bom)senso.

Terra & Sal disse...

Como vê meu Caro Migas a coisa está para durar e as consequências, para já, estão longe do fim.
Há já a lamentar perda de algumas vidas (sejam de quem forem).
Uma só que fosse, (e não é o caso) não valia o "gozo" e a "liberdade" de um qualquer cartoonista.
Mas sabe,no meio de tudo isto, quem
é "rei e senhor" é a malfadada Ignorancia inimiga comum de ambos os lados.
Mas enfim, cada um pensa e age como pode e sabe.
Depois o italianeco deu-nos efectivamente uma grande lição de valentia...
Gostava era de saber se quando tomou essa atitude dispensou os guardas-costas pessoais, ou se os aumentou!
Abraço
Terra & Sal

migas (miguel araújo) disse...

Aproveitando as últimas palavras de Terra&Sal, ainda diria mais.
Gostava de saber se a dita personagem italiana teria a mesma coragem se fosse uma "simples" cidadão.