“Debaixo dos Arcos” foi, e ainda é, o primeiro blogue não virtual de Aveiro. Espaço de encontro, “tertúlia” espontânea, “diz-que-disse”, fofoquice pegada, críticas e louvores, ..., é uma zona nobre da cidade, marcada pela história e pelo tempo, onde as pessoas se encontram e conversam sobre "tudo e nada": o centro do mundo...

16 fevereiro 2006

E as Deduções?!

Foi noticia na terça-feira e ontem (aqui, aqui e aqui), a redução do valor de retenção na fonte de IRS.
À primeira vista é, claramente, uma óptima notícia.
Mas...
É óbvio e socialmente justo que se liberte o contribuinte da ilógica de se exigir que os
portugueses adiantem o dinheiro ao estado e vejam retidos montantes para além do imposto que deveriam pagar, para mais tarde serem reembolsados.
Tal medida, na prática, significa aumento salarial. O que, face à realidade de contenção dos aumentos salariais, parece óptimo.
Mas por outro lado, a redução da percentagem de retenção na fonte, implicará alteração (para mais) no valor do rendimento anual.
Sabendo-se que alguns dos encargos familiares dependem da avaliação desses rendimentos (empréstimo da casa, infantários, etc.), esta alteração fiscal vai traduzir-se também no aumento desses encargos, favorecendo o já tão malfadado individamento familiar.

Doutro modo, tenho dúvidas de que tal medida não venha a ser, a curto prazo, complementada com uma diminuição dos benefícios (já curtos) fiscais.
A ver vamos (nos nosso bolsos).
Refira-se, como aqui é noticiado, que esta alteração fiscal não é inédita e assenta em pressupostos previstos no exercício ministerial do ex-minitro das finanças Bagão Félix.

3 comentários:

Terra & Sal disse...

Migas
Calma !
A fiscalidade ainda não anda na rua de pistola a assaltar-nos.
Você protesta protesta, mas o dinheiro não chega, que quer homem?
Eu já há muito negociei com eles,dou-lhes o ordenado e eles dão-me os descontos.
E sabe uma coisa?
A partir daí tenho feito uma vida bem folgada!
Eles diziam-me que era por causa do monstro ou do "pai do monstro"
Pergunte a ele que eu quando soube o que ele fez cortei relações com o homem!
Terra & Sal

migas (miguel araújo) disse...

Caro Terra&Sal
Os descontos vão sendo cada vez maiores. mas mesmo assim, felizmente, o ordenado vai sendo o suficiente. Não folgado, mas contado dia-a-dia.
Quanto ao "corte", pode agora fazer as pazes que ele é Presidente de Portugal.

Terra & Sal disse...

Amigo Migas:
As pazes foram feitas no dia das eleições.
O Prof. cavaco Silva foi eleito democraticamente pela maioria dos portugueses, e nesse mesmo dia, acredite, fiz um brinde a desejar-lhe as maiores felicidades, que sendo dele, são de algum modo de todos nós também.
Cumprimentos
Terra &Sal